Política

Assassino do rival é condenado a 16 anos e meio

Publicado em
O réu, ao centro e de terno azul, ouve a sentença pela estupidez que cometeu

Foi condenado na noite do último dia 15 (12/20), no I Tribunal do Júri em Belo Horiozonte, A.A.S., acusado pela morte de G.E.V., ocorrida em 18 de setembro de 2016. O juiz Henrique Mendonça Schvartzman, que presidiu o julgamento, considerando a decisão do conselho de sentença formado por sete mulheres, condenou o réu à pena de 16 anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

DENÚNCIA

De acordo com a denúncia, o acusado e a ex-companheira mantiveram união estável por dez anos, têm um filho, e se separaram no final de 2015. No dia 18 de setembro de 2016, no Bairro do Jardim Atlântico, em Belo Horizonte, o acusado aproveitou-se do conhecimento prévio que tinha dos dispositivos de segurança do condomínio, onde viveu com a vítima e inclusive ocupou a função de síndico, e entrou no apartamento da ex-companheira, por volta das 4h30.

Segundo o MP, o crime foi cometido com recurso que dificultou a defesa da vítima, pois A.A.S. foi acusado de surpreender o casal enquanto dormia e matar o namorado de sua ex-companheira com um tiro no peito,

O MP considerou que o crime foi cometido também por motivo torpe, pois o acusado estava inconformado com o novo relacionamento da ex, “uma vez que nutria por ela um sentimento de posse”, e decidiu matar o namorado dela.

O juiz Henrique Mendonça Schvartzman negou ao réu o direito de recorrer em liberdade e recomendou que ele permaneça preso onde se encontra. Veja a movimentação do processo: 002416109498-2 . (Fonte e foto: TJMG-Unidade Fórum Lafayette)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo