Economia

Cai o número de pessoas com sintomas de gripe

Publicado em

O número pessoas com algum sintoma de síndrome gripal que buscou atendimento médico em unidades de saúde na primeira semana de junho caiu para 2,8 milhões. Isso representa 877 mil pessoas a menos em relação à última semana de maio (3,6 milhões). Os dados são da PNAD COVID19 semanal, divulgada na última sexta-feira (26/06/20) pelo IBGE.

“Embora o número de pessoas que referiram algum sintoma e procurou atendimento tenha reduzido, esse grupo cresceu em termos percentuais. Na primeira semana de maio, 13,7% das pessoas com sintomas procuraram atendimento. Esse percentual foi subindo até chegar a 17,5% na primeira semana de junho”, disse a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

A queda na procura por atendimento médico reflete a redução na quantidade de pessoas que relataram ao menos um dos 12 sintomas investigados pela pesquisa associados à gripe (febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de olfato ou paladar e dor muscular). Na primeira semana de junho, 15,8 milhões se queixaram de algum sintoma gripal, frente a 22,1 milhões na semana anterior, ou seja menos 6,3 milhões de pessoas. Na primeira semana de maio, eram 26,8 milhões. Também houve queda em todos os sintomas investigados. O mais recorrente foi a dor de cabeça, relatado por 7,2 milhões de pessoas. Na última semana de maio, 10,2 milhões haviam se queixado dar dor. Outros sintomas mais citados, na primeira semana de junho, foram nariz entupido ou escorrendo (5,5 milhões), tosse (4,4 milhões), dor muscular (4,2 milhões), febre (3,3 milhões) e dificuldade de respirar (1,9 milhões). (Fonte: IBGE-Unidade Minas Gerais)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo