Agro

Cientistas e fiscais querem impedir transporte e abate de vacas gestantes

Publicado em
Vaca prenhe

Encontra-se no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) uma carta aberta pedindo o fim do transporte e abate de vacas gestantes. A missiva é assinada por fiscais estaduais agropecuários do Rio Grande Sul, pesquisadores especialistas em bem-estar animal e as organizações Animal Equality, Alianima, Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, Mercy For Animals e Sinergia Animal.

Por ser uma etapa extremamente estressante na vida dos animais destinados ao consumo humano, sendo ainda mais prejudicial para as fêmeas gestantes, o transporte é considerado um grande desafio ao bem-estar animal. O peso do útero e do feto de uma vaca prenhe pode chegar a 75 quilos e a um volume de 60 litros. Nos últimos três meses de gestação, são ainda maiores os riscos de aborto ou parto prematuro, estresse por calor, desidratação, lesões e doenças metabólicas durante e após o transporte. Por isso, transportar vacas no final da gestação pode ser considerado maus-tratos, um crime com previsão de pena de prisão e multa, pelo artigo 32 da Lei Federal 9.605 de 1998.

Vídeo gravado pela equipe de investigação secreta da Animal Equality mostra cenas chocantes de fetos de bezerros mortos, jogados pelo chão. A organização flagrou também uma vaca gestante sendo sangrada enquanto o feto se debatia dentro dela tentando sobreviver. 

“Fêmeas, a partir de 12 (doze) meses de idade, quando destinadas ao abate, devem estar acompanhadas de atestado negativo ao exame de prenhez, firmado por médico veterinário, realizado no máximo 15 (quinze) dias anteriores à data da exportação” – diz Carla Lettieri, diretora executiva da Animal Equality Brazil.

Além de prever a obrigatoriedade de realizar um exame de prenhez das vacas transportadas para o abate, os signatários pedem ainda a aplicação de multa aos abatedouros. (Fonte: Débora Rolando – Foto: Freepik )

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo