Esportes

Cruzeiro, um time bisonho

Publicado em
Uma marca campeã, agora sem equipe para jogar

Um time bisonho. Este foi o Cruzeiro no jogo contra o Confiança, pela série B do Campeonato Brasileiro, ontem (23/08/20), em Aracaju. O time estrelado, de tradições, deixou ver claramente que a roubalheira levada a efeito pela diretoria anterior à atual jogou o time em um péssimo nível técnico, sendo obrigado a escalar jogadores de baixa qualidade.

Mal treinado e pessimamente escalado, o Cruzeiro contou com o jogador meio-campista Jadsom, que não consegue acertar sequer o passe ao companheiro, um princípio básico no futebol. E usa o lateral esquerdo Giovanni, que não consegue defender nem atacar. Lá, na ponta direita, escala o Riquelmo, muito longe de ser um Riquelmi. Uma atuação ridícula. Arthur Kaíque também não disse o que fazia em campo. O centroavante Thiago, forte, alto e jovem, não se mostrou como jogador de futebol. Ridículo…

O Cruzeiro, se continuar a se portar como neste domingo, nunca ascenderá à série A do Campeonato Brasileiro.

E o Atlético, derrotado no sábado pelo Internacional, fez ver à sua torcida que o técnico Sampaoli não é tudo aquilo que se esperava, e que o time não é lá grande coisa.

Somente o América se salvou, vencendo seu compromisso. (Foto: CruzeiroWeb/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo