Política

Deputados de Minas se vangloriam de manter IPVA em patamar elevado

Publicado em
Minas Gerais: IPVA caríssimo com apoio dos deputados

Os veículos emplacados em Minas Gerais terão, em 2022, o IPVA taxado com o mesmo valor cobrado em 2020. A medida foi aprovada pelos deputados estaduais.

Apesar de mantido sem acréscimo, o IPVA de Minas Gerais ainda é altíssimo, constituindo-se no dobro do IPVA do Espírito Santo. Era e continua sendo um assalto aos bolsos dos proprietários de veículos. Ainda assim, os deputados mineiros se vangloriam de tê-lo mantido inalterado. O que deveriam ter feito, isto sim, era tê-lo reduzido em 50%. Aí, seriam dignos do mandato que lhes foi conferido.

Para o relator da matéria, deputado André Quintão, a manutenção da taxa do IPVA no mesmo índice de 2020 foi a glória suprema: “…comemoro essa vitória importante para o povo mineiro…”

Veja, a seguir, a Nota da ALMG, em que os parlamentares mineiros consideram que cumpriram o “compromisso de trabalhar diuturnamente em defesa dos interesses da população mineira”.

“NOTA À IMPRENSA

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) considera ter cumprido seu dever, enquanto instituição representativa da sociedade mineira, com o anúncio, hoje (29/12), da sanção do projeto que congela o valor do IPVA de 2022.

Ao manter a tabela de referência do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para o próximo ano nos mesmos índices de 2020, o Projeto de Lei 3.278/2021, aprovado pelas deputadas e deputados em Plenário, no dia 15 de dezembro, impede, na prática, o aumento de preços do imposto acima do índice inflacionário.

Neste momento de crise econômica, agravada pela pandemia, a proposta da Assembleia Legislativa, acatada pelo Poder Executivo, possui importante caráter social ao assegurar que o contribuinte mineiro possa pagar, desta forma, o mesmo valor do IPVA de 2020, sem reajustes. Os parlamentares reafirmam seu compromisso de trabalhar diuturnamente em defesa dos interesses da população mineira.” (Fonte: ALMG – Foto: Autoo/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo