Política

EDITORIAL -Deputados querem uma Minas sem-vergonha, da libertinagem

Publicado em
Deputado Bruno Engler contra a Minas sem-vergonha

Por iniciativa do deputado estadual André Quintão e aprovação de seus colegas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, as “toilettes” femininas poderão ser frequentados por homens, sem que qualquer punição seja imposta a estes. Pelo contrário, punição haverá para quem impedir o acesso dos marmanjos ao ambiente feminino: multa de R$ 3.500,00 a até mais de R$ 150.000,00.

O projeto de Quintão, com o qual concordou e aprovou a maioria dos parlamentares mineiros, quebra a intimidade das mulheres nos locais onde só elas deveriam estar.

O problema, agora, está nas mãos do governador Romeu Zema, a quem compete, vetando o instrumento impróprio, corrigir o erro dos deputados, em benefício do sexo feminino, que precisa ser respeitado, apesar da posição absurda do deputado André Quintão.

Destaque-se na luta em favor das mulheres e das meninas a posição assumida pelo deputado Bruno Engler. Ele combateu o favorecimento aos homens, ainda que travestis, com a apresentação de uma emenda contrária ao projeto de Quintão. Votada, contudo, tal emenda foi rejeitada.

É hora de os movimentos feministas esquecerem as bobagens que defendem, para se inserirem na realidade importante, pressionando o governador Romeu Zema para vetar o projeto de Quintão. Daí, também, devem pressionar os parlamentares, para votarem contra o projeto, se, vetado, retornar à ALMG.

Os deputados mineiros estão contribuindo decisivamente para avanço da derrocada dos princípios, sob o manto impróprio de proteção à identidade de gênero.

A “Minas libertária” democrática alegada por Quintão não tem o mínimo sentido, a não ser a permissividade, a imoralidade, a falta de vergonha na cara. Esta é uma Minas da libertinagem, uma Minas sem-vergonha. (Fonte: ALMG – Foto: Instagram )

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo