Saúde e Beleza

EDITORIAL – Doenças esquecidas

Publicado em
Hanseníase: doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium. Era conhecida por “Lepra”. Desde 1970 o termo não é mais empregado no Brasil.

Com a pandemia do Coronavírus, veio o descuido da população em relação às demais doenças, inclusive as letais. O medo fez com que as pessoas deixassem de buscar os hospitais e a sala do médico. Mas, as demais doenças não deixaram de matar.

Para muitos, a dengue, ao que parece, deixou de existir. A tuberculose não mata mais. A hanseníase (lepra) não mais ataca, inclusive em áreas já tidas como endêmicas (como Teófilo Otôni). A febre amarela, vê-se, nunca existiu. O HIV sumiu, mesmo entre os que, inicialmente, eram apontados como alvo preferencial: os homossexuais.

Quer dizer: o Brasil e o mundo têm apenas um problema de sáude, grave por sinal: o Coronavírus.

Pesquisa recente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) entre médicos mostra que o tratamento de câncer caiu diante do Coronavírus: 74% de tais profissionais informaram que um ou mais de seus pacientes interromperam ou adiaram o tratamento por mais de um mês.

A situação se agrava, e realmente não é boa. Segundo 70% dos médicos ouvidos na pesquisa da SBOC, as cirurgias oncológicas foram mais afetadas e, 22,5% dizem que os exames de seguimento (que vêm após as cirurgias) estão obstaculizados.

Uma retomada da normalidade se faz necessária no campo da Saúde. A população precisa se conscientizar de que as demais doenças também matam. E, às vezes, mais que a do Coronavírus. Mas, com pelo menos uma grande vantagem sobre esta: têm tratatamento conhecido, aprovado e eficiente, com o que o paciente tem verdadeiras chances de não vir a óbito. (Foto: Wikipédia/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo