Cidade e Região

Humorista Gustavo Mendes ganha ação movida em Teófilo Otôni

Publicado em
Gustavo Mendes, imitando a ex-presidente Dilma

O juiz de Direito Renzo Giaccomo Ronchi, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Teófilo Otôni-MG, negou, em sentença proferida no último dia 15 de abril (2020), provimento à pretensão de indenização do advogado Marcos Ganem contra o humorista Gustavo Mendes. A ação fora intentada após show do artista no dia 30 de agosto de 2019, por danos morais e materiais, mas o magistrado reconheceu que ele apenas exercera sua liberdade de expressão.

A sentença só foi divulgada agora pelo humorista, já que ele aguardava o trânsito em julgado, quando o autor já não pode mais recorrer.

Durante o show, Mendes criticara o presidente Bolsonaro, no que fora repreendido por algumas pessoas da plateia. Ordenou, então, que tais pessoas saissem da sala do show e recebessem de volta o dinheiro do ingresso.

Foi registrado um boletim de ocorrência na Polícia. O advogado processou Mendes por danos morais e materiais, mas não foi reconhecido como parte interessada no feito.

Marcos Ganem havia, em vídeo veiculado nas redes sociais, noticiado que protocolara a ação de indenização por danos morais. No vídeo, apresenta-se como advogado, ex-vice-presidente da 28ª Subseção da OAB-MG, professor universitário e Garimpeiro do Ano. Argumenta que Gustavo Mendes se manifestara de forma desrespeitosa, discriminatória e pejorativa contra o povo de Teófilo Otôni, inclusive nomeando seu cachorro de “Teófilo”, como homenagem à cidade. (Fontes: vídeos na redes sociais – Foto: iBahia/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo