Política

Improbidade administrativa em Teófilo Otôni

Publicado em
Burgomestre de Teófilo Otôni, Daniel Sucupira

Denúncia de possível prática de casos de improbidade administrativa por parte do prefeito de Teófilo Otôni-MG, Daniel Sucupira (PT), chegaram à Redação do DIÁRIO do MUCURI. Os casos, que deixam assustado o contribuinte, que, com seu suado dinheiro, está pagando os salários envolvidos nos episódios, estão ligados à área da Saúde (dois deles) e à de Esportes.

SÍLVIO RODRIGUES FILHO
O primeiro caso refere-se ao servidor Sílvio Rodrigues Filho, o “Silvinho PT”, filho do conhecido ex-vereador Sílvio Rodrigues (PT), “cardeal” do partido, da localidade da Lajinha.
“Silvinho PT” está recebendo diárias por deslocamento em área rural (Lajinha) do município. O problema é que o beneficiado nasceu e reside naquela localidade, onde presta serviços, o que inviabiliza e torna ilegal a concessão das diárias.
Ele é ocupante de cargo de provimento efetivo de auxiliar de serviços, atuando como motorista de veículo leve junto à equipe de ESF Lajinha.
O servidor petista é ex-diretor de Divisão junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Ali, não recebia diárias.
Ele percebe R$ 2.962,70 mensais, com 100% de gratificação por “tempo integral”.

MARIA DE LOURDES
Também seria improbidade administrativa do atual burgomestre o caso de Maria de Lourdes Gomes Neves, lotada na Secretaria Municipal de Saúde de Teófilo Otôni no cargo de provimento em comissão de chefe de Seção.
Segundo denúncias chegadas ao DIÁRIO do MUCURI, ela vem recebendo seus vencimentos via recursos vinculados ao mínimo constitucional de aplicação em políticas e ações de promoção, prevenção e tratamento em Saúde. Contudo, a fraude se configura por ela estar desempenhando as funções de agrônoma junto à Secretaria Municipal de Agropecuária e Abastecimento, orientando pequenos agricultores familiares. O erro não está nessa prestação de serviços, mas no desvio da verba que paga seu salário.
O fato mostra um crime praticado pelo alcaide, secretários municipais de Saúde, Administração, Agropecuária e Abastecimento, pela diretora da Divisão de Pessoal da Secretaria Municipal de Administração e pelo controlador interno do município. Ao admitirem que a referida servidora perceba seus vencimentos em conta vinculada a uma política pública e desenvolva suas atividades laborais em outra área da administração municipal, dá-se a caracterização da improbidade administrativa.
Seu salário é de R$2.664,00, com gratificação de 100% por “tempo integral”.

FAMÍLIA DETREZ
O último caso refere-se a uma questão de parentesco do nomeado com o vice-prefeito Éder Detrez. Trata-se da nomeação de Douglas Detrez Santos para o cargo de provimento em comissão no setor de “Manutenção nas Atividades da Secretaria Municipal de Esportes”. Pode até ser legal a contemplação do prefeito Daniel Sucupira. Entretanto, questões morais estão em jogo.
Ele percebe R$ 2.297,45, com 43% de gratificação por “tempo integral”.

(Fonte: Cidadãos de bem preocupados com a saúde administrativa de Teófilo Otôni – Foto: Partido dos Trabalhadores/Reprodução )

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo