Cidade e Região

Índios Maxakali têm eleição simulada

Publicado em
Índios Maxakali em versão romântica

A Justiça Eleitoral vai promover, amanhã e no domingo (21 e 22/05/), um treinamento de eleitores, por meio de uma eleição simulada, em duas aldeias indígenas localizadas em distritos próximos aos municípios de Santa Helena de Minas-MG e Bertópolis-MG, no Vale do Mucuri. Os indígenas votarão para os mesmos cargos em disputa nas Eleições Gerais de 2022, com as necessárias adaptações.
Para a eleição, foram criados três partidos fictícios a partir do universo indígena (grandes animais, pequenos animais e animais que voam). Já os candidatos, são representados por ilustrações feitas pelas comunidades, com escrita em português e na língua indígena Maxakali, pois a maioria dos indígenas da região fala somente a própria língua, e alguns falam o idioma oficial do Brasil. Além disso, foram preparados cartazes com a lista de candidatos, a partir das ilustrações, e as chamadas “colinhas”, semelhantes às produzidas nas eleições oficiais. Com esse contato antecipado e as orientações dos servidores da Justiça Eleitoral, o grupo terá menor dificuldade para votar no dia do pleito.
O objetivo da iniciativa, uma das primeiras no País, é o de possibilitar aos eleitores o contato antecipado com a urna eletrônica e o procedimento de votação e, além disso, promover a participação política do grupo, para que tenha percepção de seus direitos.

ETNIA MAXAKALI
Os indígenas da etnia Maxakali são reconhecidos por manterem seus costumes, mesmo com todas as dificuldades. As comunidades da região são coletoras, ou seja, vivem do que tiram da natureza (colheita de frutas, pequenas plantações, pesca). Mas, a região foi muito devastada e, hoje, as comunidades passam algumas dificuldades, já que não conseguem tirar o suficiente para o sustento. Também não têm acesso à educação e preparação adequadas para o mercado de trabalho “tradicional”.
Atualmente, a língua Maxakali, que pertence à família linguística de mesmo nome, é falada por, aproximadamente, 1.500 pessoas, vivendo em três territórios descontínuos no Vale do Rio Mucuri. A maioria do povo Maxakali fala somente a sua própria língua, sendo o Português falado fluentemente por apenas alguns membros da etnia, principalmente homens. A língua Maxakali passou a ter uma escrita alfabética apenas nos anos de 1960, a partir das pesquisas do casal norte-americano Harold Popovich (linguista) e Frances Popovich (antropóloga), que viveram com os índios entre 1958 e 1987. (Fonte: TRE-MG – Foto: UFMG/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo