Cidade e Região

Instituições promovem palestra para trabalhadores do mercado informal

Publicado em
Para o secretário Boa Ventura, o objetivo principal do evento é evidenciar a importância da formalização no ramo de negócios

Evento visa a sensibilizar microempreendedores individuais quanto aos benefícios da formalização

O Seminário “Empreendedorismo, Inovação e Formalização para Microempreendedores Individuais” reuniu cerca de 40 participantes no auditório do Sebrae, na segunda-feira (10). Promovido pela Prefeitura de Teófilo Otôni, Sala Mineira do Empreendedor, Sebrae e CDL, o evento foi composto de duas palestras realizadas por especialistas da área de negócios.

Na abertura, o secretário municipal de Economia Solidária, Trabalho, Emprego e Renda e Desenvolvimento Econômico, Jonas Boa Ventura, desejou que a ação faça diferença na vida dos participantes e destacou o objetivo do encontro: “Nosso intuito é potencializar e sensibilizar os microempreendedores individuais (MEI) do mercado informal quanto à importância da formalização, pensando no crescimento e numa melhor organização deles, o que consequentemente beneficiaria a cidade, pois a formalização contribui para o desenvolvimento do município.”

Segundo ele, existem em Teófilo Otôni cerca de 3150 permissionários, dentre artesãos, vendedores de gêneros alimentícios e outros itens, sendo que a metade não possui praticamente alguma estrutura de negócio. Diante dessa realidade, os temas das palestras foram voltados a fornecer não só noções básicas na área de negócios, como elementos diferenciadores no mercado de trabalho.

A assistente técnica do Sebrae, Ana Goreth Pinheiro, conduziu a palestra sobre os benefícios da formalização para MEI. Ela fez um panorama geral acerca do que é ser microempreendedor individual, com abordagens sobre os procedimentos para formalização e um breve histórico acerca da implantação da forma jurídica denominada MEI.

A outra palestra teve como foco a inovação, e foi proferida pelo analista técnico do Sebrae, Cirilo Jardim. “Nossa missão é promover a competitividade e a sustentabilidade dos pequenos negócios, assim como fomentar o empreendedorismo. Para ser competitivo, é importante que o MEI se reinvente a cada dia, pois o mundo muda de uma maneira muito rápida. Todas essas mudanças, muitas vezes simples, fazem parte de um processo de inovação” – salientou o palestrante.

Uma das interessadas em absorver conhecimentos relevantes ao crescimento profissional foi a artesã Maura Gonçalves. Ela sonha crescer no ramo de produção de peças decorativas para festas. “Vim para este seminário com o intuito de ter uma visão ampliada do meu negócio. É aprender uma maneira melhor de expor meu produto e como divulgá-lo de maneira diferenciada, com mais aceitação no mercado” – contou a artesã.

No intervalo entre as palestras, a agente de Desenvolvimento da Sala Mineira do Empreendedor, Neliane Thomaz, explicou aos participantes o funcionamento desse órgão criado em 2017 para atendimento aos trabalhadores da área de negócios.

Seminário foi voltado para MEI e potenciais empreendedores

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo