Cidade e Região

Itinga: serviços da Copanor são falhos

Publicado em
Copanor não atende corretamente em Itinga

Relatório de fiscalização da prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da Copanor em Itinga-MG foi publicado ontem (05/01/2) pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae-MG).  A fiscalização teve o objetivo de determinar o grau de conformidade dos sistemas em consonância com as legislações e normas técnicas pertinentes, especialmente as Resoluções Normativas da Arsae-MG. O relatório foi elaborado após fiscalização remota e análises de informações recebidas pela agência.

A partir da fiscalização, constatou-se que o município apresenta um baixo índice de atendimento tanto do SAA (água) quanto do SES (esgoto), sendo recomendável à Copanor, em parceria com a Prefeitura Municipal, alertar a população para a importância da adesão ao sistema público de abastecimento de água e para o risco do consumo de água não tratada e intensificar as medidas para incentivar a adesão aos serviços públicos de coleta e tratamento de esgotos.

Como ponto de atenção, destaca-se que foram observadas deficiências no cumprimento aos planos de amostragem de qualidade da água definidos para a rede de distribuição e para a saída do tratamento. É importante que a Copanor se atente ao cumprimento do plano de amostragem, visto que, sem o cumprimento integral, não é possível atestar a potabilidade da água tratada e distribuída. Da mesma forma, para a Estação de Tratamento de Esgoto, a frequência de monitoramento da eficiência do tratamento estava aquém do mínimo estabelecido pela Resolução da Arsae-MG. A fiscalização verificou, ainda, que algumas não conformidades apontadas na fiscalização realizada em 2019 ainda não foram solucionadas, sendo essencial que as pendências sejam resolvidas para o bom funcionamento do sistema.

Ademais, os relatórios apontaram que a Copanor não opera os sistemas de abastecimento de água dos distritos de Jacaré, Piauí/Poço Dantas e Povo de Deus; nem os sistemas de esgotamento sanitário das localidades de Jacaré, Taquaral, Ponte do Pasmado, Pasmadinho, Piauí/Poço Dantas e Povo de Deus. A Arsae-MG recomendou à Copanor que repactue junto à Prefeitura Municipal as metas para implantação dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário nos distritos não contemplados pelo serviço.

O documento foi enviado para a Prefeitura Municipal de Itinga e para o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) para ciência e acompanhamento, e para a Copanor, a fim de que se corrijam os pontos abordados nos itens constatações e não conformidades. (Fonte: Arsae-MG – Foto: Portal Férias/Reprodução )

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo