Política

Juiz suspende diplomação de prefeito e vice em T. Otôni

Publicado em
Votos dados a Sucupira e Detrez estão sem valor. Pelo menos, por enquanto...

Seguindo a mesma linha de raciocínio do jornalista José Gonçalves Cangussu, em editorial do DIÁRIO do MUCURI do último dia 9 (12/20), quarta-feira, segundo o qual não se poderiam diplomar candidatos que tiveram suas candidaturas cassadas, o juiz eleitoral de Teófilo Otôni-MG, Geraldo Rodrigues de Oliveira, cancelou o procedimento. A diplomação estava marcada para o próximo dia 18, às 10h, via internet.

O magistrado expediu o Edital “Retificação de Edital de Diplomação de Eleitos – Edital nº 105/2020”, “excluindo da relação dos eleitos e diplomandos o nome (sic) dos candidatos abaixo relacionados, tendo em vista que a decisão proferida nos autos 0601013-84.2020.6.13.0269, que determinou a cassação do registro dos mesmos, não sofreu qualquer modificação em face de interposição de recurso junto ao TRE/MG”.

Em seguida, o Edital cita os nomes excluídos: Daniel Batista Sucupira (prefeito) e Eder Detrrez Silva (vice-prefeito)

A decisão do juiz está correta, pois, se as candidaturas foram cassadas, os dois políticos concorreram sem ser candidatos. E, portanto, não poderiam ter sido sequer sufragados, muito menos eleitos. E, até que as instâncias superiores se pronunciem diante de possíveis e prováveis recursos dos cassados, que venham a ser vitoriosos, não há como diplomá-los. Esta matéria não discute o mérito da decisão judicial anulatória das candidaturas, mas apenas a questão de Lógica. (Fonte: DJE/TER-MG – Foto: TSE/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo