Política

Malafaia diz que STF rasgou a Constituição – PARTE II (Última)

Publicado em
Pregador Silas Malafaia

Prosseguindo em sua fala sobre o STF – Superior Tribunal Federal -, que ele afirma ter rasgado a Constituição do Brasil, o pregador Silas Malafaia diz:

“O que não é admissível, senhores, é ver o ministro Alexandre de Moraes, tirano e ditador, promover um inquérito de perseguição política ao presidente Bolsonaro. Esse inquérito só tem arrolado gente ligada ao presidente, que apoia o presidente. Existem milhões de postagens nas redes sociais metendo o pau em STF, pedindo golpe militar, e falando coisas absurdas, com o que eu não concordo; mas, só tem gente que apoia o presidente. Sabem por que? Para tentar produzir prova para cassar Bolsonaro e Mourão no TSE. Essa é que é a verdade.

O que não pode, não é admissível, é ver Alexandre de Moraes, único ministro que teve que se desligar de um partido político para ser ministro: PSDB; que é amiguinho de Dória. Está em suspeição, porque tem amizades profundas com ligação com esse partido. É isso que não podemos admitir.

Senhores ministros, aconselho os senhores a olharem as redes sociais. Não tem uma postagem, uma postagem a favor do STF. Olha aí o que que o Globo botou (e mostra levantamento do jornal O Globo, feito no Twitter, em que aponta 9,5 milhões de menções negativas relativas aos ministros do STF, com Tofolli e Gilmar Mendes liderando o ranking). Essa é que é a verdade.

Inadmissível é ver o senhor Alexandre de Moraes… Escuta isso. Escutem isso. Ele cria o seu próprio aparato de inteligência, investigação com funcionários de seu gabinete, o que é rasgar a Constituição, porque o artigo 144 diz que é atribuição da Polícia Federal a investigação na esfera federal. Mais uma vez o STF rasga a Constituição. Estão dando o golpe.

A minha pergunta é essa: senhores ministros, os senhores vão concordar com o absurdo e com uma afronta dessa, por corporativismo? Que vergonha, que vergonha… O que não pode ser admitido é ver um inquérito imoral ilegal de fake news. Fake news não é tipificado no sistema jurídico.

E sim, estão promovendo um instrumento de perseguição po-lí-ti-ca. Essa é que é a verdade dos fatos. O STF, se mantiver a continuidade desse inquérito, estará dado definitivemnet o golpe no Brasil.

Eu quero dizer uma coisas aos senhores. Se os senhores, que estão se omitindo e promovendo esse golpe, pensam que vão escapar do julgamento do povo, estão enganados.”

Em seguida, Malafaia cita trechos da Bílblia que condenam as atitude dos ministros do STF, dizendo até mesmo de safadezas.

E prossegue: “Não se assustem, se Deus assim desejar, de maneira sobrenatural, fazer uma intevenção nisso e deixar desnudado diante do povo brasileiro a safadeza que está sendo planejada nos bastidores, e ninguén sabe. Deus pode trazer à tona se assim ele desejar, e eu creio. E outra: quem vai escapar do povo brasileiro? Os senhores do STF (qualquer um) estão submissos ao povo e à Constitução Onde e a quem nós vamos recorrer? Então escutem: nós só podemos recorrer, quando o Supremo Tribuna Federal está dando um golpe na Nação, ao povo, às leis, às Forças Armadas e a Deus.”

Em seguida, o pregador lê o artigo 142 da Constituição, que fala da destinação das Forças Armadas, que, sob a autoriodade suprema do presidente da República como mantenedora da garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. E diz: “Se o Supremo Tribunal Federal está impondo uma desordem, o presidente Bolsonaro pode convocar as Forças Armadas para colocar ordem. Isso não é golpe. Isso é a Constituição. Ministro Fux: Ives Gandra, o maior jurista do país, concorda com isso.” Finalizando, pede que Deus dê juízo aos ministros e acabe com o inquérito das fake news. (Fonte: Silas Malafaia – Foto: Vídeos Gospel/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo