Brasil

Mato Grosso do Sul proíbe linguagem neutra em escolas

Publicado em
Linguagem neutra: mais uma estupidez esquerdopata

Está proibida a “linguagem neutra” nas escolas e nos documentos oficiais do estado do Mato Grosso do Sul. A determinação está contida em lei sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Este é o segundo estado a adotar a proibição, o que ajuda a conter mais uma das investidas esquerdistas, que visam a desagregar a sociedade construída até os dias atuais. O primeiro estado a tomar a iniciativa foi Rondônia.

A iniciativa da medida foi do deputado estadual ruralista Márcio Fernandes (MDB), que disse: “Na língua de uma nação, nada se acresce pelo uso da força ou do enviesamento político-ideológico.”

A aprovação na Assembleia Legislativa foi por 14 votos a 1, sendo este, claro, de um parlamentar do PT: Pedro Kemp, ex-secretário de Educação.

A lei sul-mato-grossense 5.820, publicada em 29 de dezembro último, é taxativa: “É obrigatória a utilização da norma culta da língua portuguesa nos instrumentos de aprendizagem utilizados no ambiente escolar, nos documentos oficiais e na confecção de materiais didáticos, como forma de padronização do idioma oficial do país”.

ESQUERDISMO NO STF

O ministro petista Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu, em novembro de 2021, a lei de Rondônia que proíbe o uso de linguagem neutra nas escolas do estado. A suspensão foi aposta em ação da esquerdista Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino.

Fachin acha que a lei “ofende materialmente a Constituição”. Ele afirmou que a linguagem neutra “visa (sic) combater preconceitos linguísticos, retirando vieses que usualmente subordinam um gênero em relação a outro”. E acrescentou que “é difícil imaginar” que proibir a linguagem neutra seja compatível com a liberdade de expressão.

Já em outubro, em nível federal, uma portaria da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura vetara o uso e a apologia da linguagem neutra em projetos financiados pela Lei Rouanet.

Com a pirraça da Esquerda em ser contra tudo que o Governo Federal admite, é bem possível que a “linguagem neutra” se torne uma bandeira definitiva dos esquerdopatas, como tantas outras degeneradas manifestações em busca de ascensão ao Poder. (Fonte: FolhaPress/Fabiano Maisonnave – Opinião: DIÁRIO do MUCURI – Foto: NSC Total/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo