Política

Morcegos-vampiros atacam na Assembleia de Minas

Publicado em
Sede de dinheiro na ALMG

Como verdadeiros morcegos-vampiros, os deputados estaduais de Minas Gerais aprovaram o Projeto de Lei 1938/2020, tornando crime de responsabilidade o atraso dos repasses orçamentáriospara a Assembleia Legislativa, Judiciário, Defensoria Pública e Ministério Público Estadual.

Isso quer dizer que o governador do Estado pode até mesmo ser impichado. E o atraso dos pagamentos não pode acontecer sequer diante do estado de calamidade pública que o Coronavírus estabeleceu.

Os parlamentares alegam que a norma é constitucional, prevista no artigo 168 da Constituição Federal. E tal artigo realmente diz:

“Art. 168. Os recursos correspondentes às dotações orçamentárias, compreendidos os créditos suplementares e especiais, destinados aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública, ser-lhes-ão entregues até o dia 20 de cada mês, em duodécimos, na forma da lei complementar a que se refere o art. 165, § 9º.”

Mas, porque os parlamentares mineiros querem se utilizar da norma justamente agora, quando se sabe que o governo mineiro não tem a mínima condição de manter as finanças em dia, em virtude do rombo herdado do governo anterior e da pandemia do Coronavírus?

Por que será que levantam a possibilidade de impeachment num instante de sofrimento de todo o povo mineiro, a par da população mundial?

Que sede é esta, que vem de pessoas que, juntamente com os membros do poder Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública, ganham salários exorbitantes, grandemente superiores ao das pessoas que trabalham duro?

Em nota, a ALMG diz que “está sempre aberta ao diálogo, ao entendimento e à construção conjunta de soluções para a população de Minas Gerais”.

Mas, deste jeito? Com esta sede de dinheiro, como vampiros à cata de sangue para sugar?

O governador Romeu Zema já disse que não há dinheiro para bancar todas as obrigações do Estado. Acrescentou que entregaria o cargo sem problema. Mas questionou se isto seria solução… Acrescentou que em seu lugar entraria um outro governador que teria o mesmo problema. E, aí, viria outro, e outro e se seguiram outros mais…

Os vampiros precisam respeitar pelo menos o sangue contaminado pelo Coronavírus. Se não, poderão adoecernas urnas, com a maldição do eleitor mineiro… (Fonte: ALMG – Foto: Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo