Política

O PT está vivo, e crescendo na região…

Publicado em

José Gonçalves Cangussu (Jornalista profissional)

Quem apostou na morte do PT em decorrência dos fortes escândalos de corrupção em que se envolveram diversos membros de sua cúpula, inclusive o ex-presidente Lula, se enganou enormente. O povo se convenceu de que corrupção é normal, que faz parte da vida.

Até certo ponto, não erra quem assim pensa. Se a pessoa conseguir se desgarrar dos princípios éticos e morais que por acaso possua, estará situado exatamente nesse campo da desonestidade. E a pessoa aceitará perfeitamente que, mesmo em se encontrando na miséria, é justo que Lula vá morar na mansão recentemente adquirida na Bahia, ao som das ondas azuis e quentes do Oceano Atlântico. A miséria da péssima residência dessa pessoa, onde uma velha geladeira conserva apenas uns poucos artigos alimentícios e uma lata de cerveja barata, não a convencerá de que a mansão é apenas um dos muitos frutos de furto, de corrupção pesada.

Na região de Teófilo Otôni, o PT cresceu, vencendo as eleições em diversas prefeituras. A corrupção praticada pelos membros de todos os seus escalões não é diferente da levada a efeito pelos membros das outras legendas, mesmo porque os favores da legislação patrocinam o ócio do trabalho e incentivam a desonestidade. Na política, a corrupção é endêmica. Afinal, a legislação é criada pelos políticos… Então, vivam as contribuições fiscais dos cidadãos, que elas servem exatamente não para serem retornadas em benefícios da comunidade, mas para engordar as contas dos políticos e de seus saca-trapos, fiéis saca-buchas.

Que ninguém aposte na morte de um partido político. Quando desaparece, o faz estrategicamente, mudando apenas de nome ou se incorporando a outro. PSD e UDN ainda aí se encontram, disfarçados que estiveram em Arena e MDB, e vestindo hoje a fantasia de uma e outra das muitas e inúteis legendas políticas. Inúteis, claro, para a comunidade. Porque, para seus dirigentes, são interessantes e ricas fontes de renda. O PT, pelo menos, não mudou de nome. Continua vestindo a velha e vermelha camisa da desonestidade.

Nenhum partido pode posar de honesto. Nenhum, portanto, pode combater o desonesto PT. Aliada ao anestesiado cérebro do povo, esta é uma das muitas razões pelas quais a legenda ressurge, e com força, no Nordeste de Minas. “Habemus confitentem reum.” (“Temos réu confesso”, Cícero) (Foto: CUT Brasília/Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo