Política

R$ 13,1 milhões para TJMG comprar 146 carros novos

Publicado em
Corolla Hybrid: ostentação e luxo para pouquíssimos privilegiados

Dinheiro público é a coisa mais desrespeitada que existe. Dinheiro público é para as farras as mais diversas, como faz agora o TJMG – Tribunal de Justiça de Minas Gerais -, numa imoralidade sem par. Ao custo de “apenas” R$ 13.132.400, (dinheiro que sai do bolso do sofrido cidadão comum), a casta de juízes e desembargadores mineiros terá carros oficiais novos em 2020.

Se se estivesse em um país decente, os desembargadores e juízes mineiros usariam seus próprios automóveis, ou se deslocariam a pé, de bicicleta ou de moto (tudo de propriedade deles mesmos). E com manutenção por conta dos próprios magistrados. Afinal de contas, eles já ganham um absurdo e já contam com incontáveis mordomias. Num país decente, não se lambuzariam ainda mais no dinheiro do povo.

Serão 146 veículos (140 carros do modelo Chevrolet Cruze LT 1.4 Turbo, cada um ao valor de R$ 88.450 – total de R$ 12,3 milhões -, e mais seis Toyota/Corolla Altis Hybrid, no valor de R$ 124.900 cada – total de R$ 749.400) para representação e uso oficial dos magistrados.

Parece informação de 1º de abril. Mas, não. É tudo verdade. Você, cidadão honesto, pagador de impostos, está sendo desrespeitado, mais uma vez, por um Poder que deveria ser exemplo de moralidade. Fosse num país decente…

“O ideal seria substituir o veículo antes que as manutenções ocorram, reduzindo assim altos gastos com componentes em manutenções corretivas/preventivas. Estes veículos atendem aos magistrados, os quais frequentemente realizam viagens, o que aumenta a necessidade de se manter a confiabilidade e segurança para longas distâncias”, diz um dos editais. Mas, não é coisa alguma disso, porque o ideal, mesmo, seria o TJMG se moralizar, evitando uma prática tão vergonhosa.

E o edital acrescenta que a compra dos veículos, para substituir a frota antiga, tem também preocupação ambiental, diminuindo o consumo de combustível e a poluição ambiental. Tal informação não cola… É conversa fiada, papo para boi dormir.

Não bastassem os golpes financeiros aplicados pelo governo anterior de Minas Gerais, colocando o Estado em falência completa, o TJMG complementa o saque com a compra dos veículos novos. (Foto: Reprodução)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo