Esportes

R$ 330 milhões: Cruzeiro é condenado a pagar a investidores de Dedé

Publicado em
Dedé ficou muito tempo sem jogar, e é pivô de altos danos financeiros ao Cruzeiro

O Cruzeiro Esporte Clube, de Belo Horizonte, foi condenado a pagar, em 15 dias, R$ 330.000.000,00 a um grupo de investidores do jogador Dedé, mais R$ 16,500.000,00 aos advogados dos autores da ação de cobrança. A decisão de 1ª instância é da juíza Lílian Bastos de Paula, 22ª Vara Cível da capital.
Na sentença, a magistrada determina: “Consigne-se no mandado, ainda, que, no prazo para embargos, reconhecendo o crédito da parte autora e comprovando o depósito de trinta por cento do valor em execução, acrescido de custas e de honorários de advogado, a parte devedora poderá requerer que lhe seja permitido pagar o restante em até 6 (seis) parcelas mensais, acrescidas de correção monetária e de juros de um por cento ao mês.”
No dia 5 de agosto último, os investidores Marcos Vinícius Secundino e Giscard Salton, o grupo DIS e a GT Sports fizeram uma notificação extrajudicial ao Cruzeiro dando prazo de cinco dias para efetuar o pagamento da quantia de R$ 330.000.000,00.
Como o pagamento não foi realizado, entraram na Justiça, que, ontem (31/08/21), publicou a decisão condenatória.
Em 19 de abril de 2013, o Cruzeiro firmara contrato com Dedé. O documento previa que a quantia questionada seria devida aos investidores (que colocaram R$ 7.700.000,00 para reforçar o clube) caso houvesse rescisão contratual. Dedé deixou o time celeste neste ano de 2021.
O Cruzeiro pode recorrer, mesmo porque não tem como pagar a absurda quantia. (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo