Política

Super salários Super salários de conselheiros da Copasa encarecem contas

Publicado em
Deputado Cleitinho Azevedo

Deputado denuncia altos salários de conselheiros da Copasa, que participam de uma única reunião por mês

Na primeira reunião de Plenário após o retorno 100% presencial em Minas Gerais, parlamentares criticaram a má administração da Cemig e da Copasa. Esta última, foi denunciada por pagar salários astronômicos a sete conselheiros da sua gestão.

O deputado Cleitinho Azevedo (Cidadania) denunciou que a Copasa pagou, somente em 2021, quase R$ 8 milhões para sete conselheiros da empresa, que participam de apenas uma reunião por mês. “Este é o real motivo da conta de água estar tão cara: R$ 130 mil pagos por mês para cada conselheiro. Isso precisa acabar” – reclamou.

Os números apresentados pelo parlamentar, contudo, não fecham, pois R$ 130 mil mensais somariam R$ 1.560 milhão por ano. Isto, multiplicado por sete conselheiros, chegaria a R$ 10.920 milhões, e não R$ 8 milhões.

O parlamentar citou os nomes dos conselheiros: André Macêdo Facó, Hélio Coutinho Beltrão, Joel Musman, Márcio de Lima Leite, Reynaldo Passanezi Filho, Carlos Eduardo Rocha e João Bosco Senra, este último, representante dos empregados. Ao que consta, alguns destes conselheiros não residem em Minas Gerais, e têm despesas de avião e hotelaria pagas pela Copasa, além dos salários.

Cleitinho pediu que eles ajudem a empresa a atuar de forma eficiente: “Temos mais de 30 cidades no Estado sem fornecimento de água, parte da população sem saneamento básico e com esgoto a céu aberto. Façam a Copasa trabalhar direito.” (Fonte: ALMG – Foto: Guilherme Dardanhan)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo