Fique ligado

Terra tem, desde 2014, o fevereiro mais frio

Publicado em
Anomalia de Temperatura - Continente e Oceano (Fevereiro 2021)

O mês de fevereiro de 2021 foi marcado pela presença do fenômeno La Niña no oceano Pacifico e as altas temperaturas na América do Norte e na Ásia. De acordo com o National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), o Hemisfério Norte teve o oitavo inverno mais quente já registrado em 142 anos.

No último relatório Clima tológico global, a temperatura média global da superfície terrestre e oceânica no mês de fevereiro foi 0,65°C acima da média do século XX. Sendo um dos fevereiros mais quentes já registrados, mas o mais frio desde 2014.

MÊS DE EXTREMOS

O hemisfério norte teve o 14° e o hemisfério sul o 19º fevereiro mais quente da história. O calor foi notável na parte oriental do Canadá, Europa e no sul e nordeste da Ásia. Em contra partida, os países da Península Escandinava, América do Norte e norte da Ásia apresentaram temperaturas abaixo do normal, com cerca de 3,0°C abaixo da média.

O mês de fevereiro também foi marcado pela ocorrência de fenômenos extremos na América do Norte e na Oceania, onde o frio bateu recorde. A América do Norte teve seu fevereiro mais frio desde 1994, assim como a quarta maior cobertura de neve já presenciada em um mês de fevereiro. A Oceania registrou o fevereiro mais frio desde 2012.

COBERTURA DE GELO MARINHO

A camada de gelo marinho nos polos foi excepcionalmente pequena. No Ártico, o gelo marinho teve a 7º menor extensão registrada para fevereiro, empatando com 2017. Já na Antártica, o gelo marinho foi classificada como a 11º menor extensão já registrada. (Fonte e foto: Climatempo)

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visitadas

Topo